Edição:  
    Mercado

    Brasil ocupa 66º lugar em ranking da ONU de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC)

    O Relatório da União Internacional das Telecomunicações (UIT) classifica o Brasil em 66º lugar em seu ranking.

    A nona edição do relatório anual ‘Medindo a Sociedade da Informação’ foi lançada pela União Internacional das Telecomunicações (UIT), a agência das Nações Unidas especializada na área das tecnologias da informação e comunicação.

     

    O documento emitido no final de 2017 conclui que avanços na internet, análise de ‘big data’, computação em nuvem e inteligência artificial vão permitir “enormes inovações” e transformar “de forma fundamental” negócios, governos e sociedades, servindo para melhorar os meios de subsistência em todo o mundo.

     

    Segundo o relatório, essa “revolução vai se desenrolar nas próximas décadas com oportunidades, desafios e implicações ainda não plenamente conhecidos”.

     

    Índice global

     

    A Islândia lidera o Índice de Desenvolvimento de Tecnologia da Informação e Comunicação (IDI) da UIT em 2017 e o Brasil ocupa o 66º lugar.

     

     

     

     

    Américas

     

    No ranking regional das Américas, o Brasil está apenas em décimo lugar, atrás de países como Barbados, Bahamas, Argentina e Chile.

     

    Segundo o relatório, no entanto, o Brasil é um dos maiores mercados de telecomunicações da região. A expectativa é que a qualidade e a cobertura dos serviços melhorem “significativamente” nos próximos anos.

     

    O documento em PDF está dividido em duas partes e está na língua inglesa. Se deseja acessar o documento e fazer seu download, clique abaixo:

     

     

    Parte 1: https://www.itu.int/en/ITU-D/Statistics/Documents/publications/misr2017/MISR2017_Volume1.pdf

    Parte 2: https://www.itu.int/en/ITU-D/Statistics/Documents/publications/misr2017/MISR2017_Volume2.pdf

     

    Fonte: https://nacoesunidas.org/brasil-ocupa-66o-lugar-em-ranking-da-onu-de-tecnologia-de-informacao-e-comunicacao/

     

    Colaborador do artigo: Vitor Vencovsky - Gismaps