Edição:  
    Atepi

    Atepi inaugura o Museu de Tecnologia de Piracicaba

    A Atepi entregou mais um presente para Piracicaba, o Museu de Tecnologia da Informação e Comunicação - Museu TIC Piracicaba.

    O Museu TIC Piracicaba começou a ser idealizado pela Atepi em 2016, visando reunir equipamentos que possam mostrar a evolução da tecnologia através da história.  

     

     

    Telefones antigos, celulares, impressoras, rádios, máquinas fotográficas, filmadoras, máquinas de escrever, vídeo-cassetes, televisões, computadores, são alguns dos cerca de 300 itens que fazem parte do acervo do museu. A proposta aos visitantes é fazer uma reflexão relacionada à evolução histórica e à convergência de várias tecnologias,que atualmente estão disponíveis nos telefones inteligentes com acesso 24 horas por dia e com grande mobilidade. 

     

     

    Boa parte das peças em exposição no Museu TIC foi adquirido através do Projeto 'Recitrônico- Reciclagem de Eletrônicos', iniciativa dos oito Rotary Clubs de Piracicaba, que realizam a coleta de equipamentos obsoletos todo primeiro sábado do mês, na Casa da Amizade,para dar o destino correto a eles. 

     

     

    “Não estamos criando este museu para ser apenas uma exposição de equipamentos velhos. A ideia é que o Museu seja um chamariz para trazer crianças e jovens para cá, no Parque Tecnológico”, explica Vitor Pires Vencovsky, presidente da Atepi.

     

     

     

     

    O Museu TIC é um presente da Atepi para o município, diz Vitor. “A gente precisa falar dessa convergência de tecnologias para os jovens, porque as pessoas, empresas e cidades que não se inserirem nisso aqui estarão fora da história”, analisou.

     

      

    “Piracicaba precisa se preparar para o futuro, já que novos conceitos como cidades digitais, cidades inteligentes e indústria 4.0 estão em discussão. Essa é a principal proposta do museu. É importante que os jovens entendam as transformações atuais que o mundo está passando. O museu será usado como instrumento para promover transformações na cidade e nas pessoas”, explicou Vencovsky.

     

     

    A outra vertente de atuação do projeto é trabalhar a questão da conscientização ambiental com os jovens, o lado negativo do lixo eletrônico e a quantidade de resíduos tóxicos gerados a partir deles, que podem danificar o meio ambiente. “Precisamos cuidar do nosso mundo e ajudar a juventude a se conscientizar, pois se eles não compreenderem, não saberemos o que será do futuro das nossas gerações”, afirma José Coral, presidente do Apla. 

     

     

     

     

     

    Para registrar este momento histórico para a cidade, se pronunciaram Vitor Pires Vencovsky, presidente da Atepi, Barjas Negri, prefeito de Piracicaba, José Antonio de Godoy, vice-prefeito de Piracicaba, José Coral, presidente do APLA, Jaime Alexandre de Lima Curcio, presidente do Rotary Club de Piracicaba - Vila Rezende e Guilherme Rossi Machado, rotariano idealizador do projeto Recitrônico.

     

     

     

     

    Também estiveram presentes na ocasião, diversas autoridades, como o vereador Isac Alves de Souza (PTB), diretor do Colégio 15 de Novembro Odair Moral, integrantes de Rotary Clubs de Piracicaba e associados da Atepi. 

     

     

    Instalado no Box 19 do Parque Tecnológico de Piracicaba, o Museu TIC é uma realização da Atepi com apoio do Parque Tecnológico de Piracicaba, dos Rotary Clubs piracicabanos,do Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla), do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP), da Prefeitura de Piracicaba, do Conselho Municipal de Ciência e Tecnologia de Piracicaba (CMCT) e da AgTechValley - Vale do Piracicaba. 

     

     

    Confira mais fotos da inauguração no Flickr da Atepi: https://goo.gl/92JAxi

     

     

    Fontes: