Edição:  
    Tecnologia

    Os principais golpes virtuais: quais são e como se proteger ?

    O aumento dos golpes foi significativo e reforça a necessidade de proteção online.

    Criminosos sempre atuaram no campo cibernético e durante a pandemia nada mudou, houve até mesmo um crescimento de golpes digitais.

     

     

    Conheça algumas ferramentas mais utilizadas pelos criminosos:

     

    Sites falsos 

     

    Anteriormente, já existiam sites falsos de e-commerce. Agora, com o aumento das vendas online, os criminosos aproveitaram de brechas de demanda como máscaras faciais e materiais de limpeza, para criar sites que servem principalmente para coleta de dados dos cartões de créditos dos consumidores.

    Também há situações em que são criados sites de endereços eletrônicos governamentais para ludibriar os usuários. Por exemplo, em abril último, mais de 6 milhões de brasileiros receberam links falsos sobre o auxílio emergencial. 

     

    Algumas dicas básicas para evitar estes tipos de crimes:

     

    - Verifique a URL (endereço eletrônico ou domínio): os sites copiam a aparência do site oficial para legitimar o golpe, mas endereço do falso será completamente diferente do endereço verdadeiroInstituições brasileiras usam endereços que terminam com “.com.br”, “.org.br” ou “.gov.br. Os domínios falsos procuram utilizar endereços parecidos, que terminam com “com.co ou “.ma; 

    - Instale um bloqueador de anúncios: algumaextensões do navegador podem impedir exibição de anúncios falsos.

     

     

    Chamadas fraudulentas 

     

    Os golpes via ligações telefônicas continuam em alta. Criminosos podem se passar por instituições bancárias, financeiras e até mesmo agências governamentais.

     

    - Aplicativos de bloqueioexistem apps que podem permitir o bloqueio de chamadas de números desconhecidos ou restritos. Uma vez recebido uma ligação estranha, o app a identificará e irá bloqueá-la;

     

    - Desligue e ligue de voltase estiver desconfiando da ligação, por exemplo, quando seu banco entra em contato para alertar sobre fraude em sua conta, desligue e ligue na central de atendimento para verificar se houve uma ligação real a você.

     

     

    E-mails e mensagens de texto

     

    Mensagens enviadas por criminosos podem simular instituições como a Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde e instituições bancárias para passar informações sobre o Covid-19, como testes e assistência financeira. No entanto, dentro dessas mensagens podem existir links para sites que ou solicitam informações pessoais ou realizam download de arquivos maliciosos em seus dispositivos. 

     

    Para identificar este tipo de golpe, verifique o remetente das mensagens do e-mail ou SMS. Os endereços de e-mail ou os números de telefone podem parecer legítimos, mas normalmente possuem um ou dois caracteres ou números diferentes do oficial. Se suspeitar da mensagem, não clique no link. Marque o e-mail como spam e bloqueie o número do telefone que enviou o SMS.

     

     

    Home office

     

    Os ataques maliciosos que antes eram direcionados às empresas podem, nesse momento de trabalho remoto, ser direcionados aos indivíduos.

     

    Os hackers, que tentam roubar informações de uma companhia, podem atacar nossas contas pessoais de e-mail ou redes domésticas. Nesse caso:

     

    - Verifique a segurança de sua rede: cheque se seu roteador possuí as últimas atualizações de segurança;

     

    - Use senhas fortes: crie senhas fortes para dificultar sua identificação.

     

    Fonte: glo.bo/2ZAaMDl